FILME 133 > O LADO BOM DA VIDA (2012)

SLP_poster

 

Por Raphaela Ximenes

*Os estúdios dos irmãos Weinstein tinham tanta certeza de que o livroO Lado Bom da Vida, de Matthew Quick, renderia um grande filme, que compraram seus direitos antes mesmo dele ser publicado. Felizmente, eles estavam certos. Raramente os Weinstein erram, basta olhar para o currículo da produtora, que sempre priorizou o bom cinema independente e deu espaço para aqueles que merecem.

Alguns afirmam que o filme se distancia um tanto do livro, mas acredito que isso não seja de forma alguma um problema, já que uma adaptação é a visão de outra pessoa sobre o que está sendo adaptado. A visão de David O. Russell, diretor e roteirista do longa, centra na relação entre Pat (Bradley Cooper) e Tiffany (Jennifer Lawrence), que acabaram de perder seus cônjuges de forma não muito agradável.

O ponto central de O Lado Bom da Vida (Silver Linings Playbook, EUA, 2012) é o fato de que Pat, um professor de Segundo Grau, sofre de distúrbio bipolar e acaba se excedendo ao pegar sua esposa com um amante. Pat vai para um Hospital Psiquiátrico por oito meses, até ser liberado para morar na casa de seus pais se continuar com terapia. Pat deseja de toda a forma reatar com sua ex-esposa, Nikki (Brea Bee), mas por suas mudanças bruscas de humor, ela requisitou um mandado de restrição contra ele, que o impede de chegar perto dela. O pai de Pat (Robert De Niro) decidiu começar um esquema de apostas em jogos de futebol, para conseguir dinheiro para seu restaurante e acredita que se o filho passar tempo com ele irá melhorar. Na tentativa de reintegrar Pat a sua vida normal, seu amigo Ronnie (John Ortiz) o convida para jantar em sua casa com ele, sua esposa e sua cunhada, Tiffany (Jennifer Lawrence). Tiffany ficou viúva muito nova e passa por um momento difícil também. Com uma personalidade tão forte quanto a de Pat, ela é honesta ao ponto de falar exatamente o que pensa. Os dois tornam-se amigos e em troca de ajudar Pat voltar para Nikki, Tiffany pede que ele a ajude a treinar e participar de um concurso de dança.

Desde o primeiro segundo que Pat e Tiffany se conhecem não há a mínima dúvida sobre o que irá acontecer. Mas essa não é a questão do filme, seu ponto principal é de que forma eles se relacionam; como Pat consegue superar tudo pelo qual está passando e aceitar que a vida continua. Os dois personagens são considerados fora dos padrões socialmente, mas é curioso perceber como são as pessoas mais lúcidas de todo o filme. Enquanto todo mundo se engana, acreditando ser Pat e Tiffany os mais destruídos pela vida, eles seguem em frente lidando com as dificuldades, aprendendo a serem mais honestos consigo mesmos e com os outros.

O Lado Bom da Vida é desses filmes simples, sem pretensões, que conquista pela trama e pelos personagens muito bem construídos. Além de ser um alívio ver Robert DeNiro voltando a velha forma e atuando num filme digno de respeito. Mesmo que seu personagem não tenha grande destaque, ele brilha e rouba a cena sempre que aparece. Cooper sustenta com perfeição seu personagem, que é tragicômico na medida certa. Pat é adorável, mesmo que às vezes mereça um tapa. Porém esse é o filme da Jennifer Lawrence, que bem devagar, de personagem em personagem constrói uma sólida e talentosa carreira. Tiffany tem uma personalidade forte, sofrida, mesmo sendo tão nova quanto a atriz, e Lawrence consegue transmitir toda a dor de sua personagem de forma bela, sem maneirismos e sem perder a essência.

Curioso ver que a crueza de David O. Russell, que funcionou tão bem em O Lutador, encaixa perfeitamente num filme mais leve, porém tão profundo quanto, uma vez que fala sobre as relações humanas. O Lado Bom da Vida é um filme leve, intimista, com a medida certa de melancolia, que desenvolve muito bem os personagens, e consolida David O. Russell como um grande diretor de atores. Em uma época de filmes grandiosos, recheados de mensagens fortes, momentos importantes, é renovador assistir a um filme lírico, sem muita pretensão, mas que emociona com a mesma força.

 

*Crítica publicada no site NÍVEL ÉPICO, no dia 31.01.2012.

Não deixe de participar do BOLÃO 366 FILMES – OSCAR 2013!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s